Mudanças no campo magnético da Terra

Uma repentina e rápida mudança no campo magnético da Terra fez com que cientistas da Agência Nacional de Inteligência Geoespacial (NGA), dos Estados Unidos, e do Centro Geográfico de Defesa (DGC), do Reino Unido, começassem a se preparar para atualizar, um ano antes do previsto, o modelo existente de descrição do campo magnético, conhecido como Modelo Magnético Mundial (MMM).
O campo magnético é uma “camada” de força existente entre os polos positivo e negativo – mantidos pelo nosso planeta devido ao núcleo composto por metal líquido –, chamada magnetosfera, que protege a superfície terrestre.
“É o campo magnético que nos protege das partículas que vêm de fora, especialmente do vento solar (que pode ser muito nocivo)”, explicou à BBC News o geólogo e pesquisador do Instituto de Astronomia e Geofísica da Universidade de São Paulo (USP) Ricardo Ferreira Trindade.
Boa parte do campo magnético é gerada pela movimentação dos metais líquidos que compõem o centro da Terra. Sendo assim, com a variação do fluxo, o campo se modifica. Apesar de já ser esperada a mudança constante de posição do polo norte dentro de um certo limite, nos últimos anos, ele está se movendo do Canadá para a Sibéria em uma velocidade muito maior do que a projetada pelos cientistas.
A questão, como explica Trindade, é que nos últimos dez anos ele tem “variado numa velocidade muito maior do que variava antigamente”.
Acesse aqui a matéria completa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular Posts