A dama de vermelho - Matrix

Umas das cenas mais icônicas do filme Matrix sem dúvida é a cena em que aparece a bela dama de vermelho. Ficou claro de que a dama de vermelho representa uma distração, mas podemos ir mais fundo na analise.

Façamos um breve resumo sobre o filme, e sua mensagem para contextualizar melhor o simbolismo por trás da cena. Matrix é um filme que usa muitas referências religiosas e símbolos esotéricos, o filme é uma analogia do Mito da Caverna de Platão, você pode conhecer um pouco sobre Platão neste post.

No mito da caverna existe homens presos, entretido por sombras criada por outros homens que tinham um pouco mais de liberdade em uma caverna. E esses homens achavam que aquilo que viam era tudo, porém um homem percebeu que era enganado, e conseguiu se libertar, e esse homem liberto volta para buscar os outros, só que esses outros, não acreditam nele e continuam inertes com seu entretenimento de sombras.

Pois bem, no filme Matrix acontece de forma parecida, as maquinas prendem os humanos em uma ilusão virtual, criada para aprisionar as consciências humanas, enquanto as maquinas alimentam-se da energia gerada pelos seus corpos no mundo real, aprisionado em casulos.

Morpheus, na mitologia grega é um mensageiro dos deuses que entra nos sonhos dos humanos para fazer alertas e compartilhar conhecimentos que ajudam os humanos a evoluir espiritualmente. Na cena em questão, Morpheus falava do perigo que representa os agentes da matrix, e de como eles poderiam assumir a forma de qualquer pessoa na simulação para perseguir os libertos, quando aparece a distração, a mulher de vermelho, Neo se deixa levar pelo engano, Morpheus chama a sua atenção, quando Neo se vira tem um agente apontando uma arma para sua cabeça.

Matrix é uma obra de inspiração gnóstica, os gnósticos acreditam no Demiurgo, um ser que criou um falso mundo para aprisionar os humanos, os agentes representam os seres arcontes que tem o papel de manter a ilusão.

A mulher de vermelho representa todo tipo de distração, tudo que te tira do caminho da verdade, Cristo foi tentado no deserto, Sidarta Gautama o Buda passou pelas mesmas tentações, tudo que esta Terra oferece é ilusão, uma ilusão para você reconectar-se com a verdade. Até os arcontes servem à um propósito maior, eles fazem o papel do mal, para você descobrir aquilo que você não é. Como você saberia o que é o mal, se você não passar pela experiência do mal?

A mecânica quântica através do experimento da fenda dupla, mostrou que aquele que observa é capaz de afetar as partículas atômicas. Tenha em mente que tudo que é físico é feito de átomos e que o observador ou seja a consciência, molda essa realidade, pois pode alterar a matéria em sua essência.

Então nós criamos esta realidade através de um consenso coletivo e doamos a nossa energia vital para manter essa mesma realidade. Vivemos em um loop-reencarnatório, presos na roda de samsara, retroalimentando este sistema, e alguém está alimentando-se desta energia em outros níveis existenciais, gerada por nós mesmos com nossos pensamentos sentimentos e ações. As distrações são a forma de fazer com que continuemos presos a esse sistema, afastados da evolução espiritual, que irá nos libertar da matriz criada por nós mesmos. A melhor forma de livrar-se desta matrix é buscar o conhecimento, e tonar-se cada vez mais consciente, deixando o espírito tomar cada vez mais o lugar do ego.

Junte-se a nós nas redes sociais:

Twitter:
 twitter.com/ConscienciasL

Facebook:
www.facebook.com/conscienciaslivres

Instagram:
www.instagram.com/conscienciaslivres

Youtube:
https://www.youtube.com/conscienciaslivres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular Posts