Resolvido o mistério da origem dos impulsos geomagnéticos

Há mais de 40 anos que os cientistas procuravam saber qual era a origem de anomalias imprevisíveis, rápidas e intensas chamadas “impulsos geomagnéticos” no campo magnético da Terra. Agora, dois cientistas de França e da Dinamarca desvendam esse mistério num artigo publicado na revista científica Nature Geoscience. Segundo os investigadores, estes impulsos são uma manifestação da dinâmica no núcleo da Terra.

Descritos pela primeira vez em 1978, os impulsos geomagnéticos (da expressão em inglês geomagnetic jerks) são acelerações repentinas e imprevisíveis no campo geomagnético da Terra durante uma curta escala temporal. “Podemos fazer a analogia com um carro que vai com a mesma velocidade numa auto-estrada e, de repente, o condutor carrega no acelerador para ultrapassar outro carro”, explica ao PÚBLICO Julien Aubert, geofísico da Universidade de Paris e um dos autores do estudo. Contudo, não se sabia qual era a origem destes imprevisíveis impulsos.

Para se perceber como estas anomalias surgem, os cientistas decidiram observar o que acontecia no campo magnético da Terra – que é gerado pela circulação de matéria no núcleo terrestre através da libertação de energia quando o núcleo arrefece e que nos protege dos ventos solares.

Neste estudo, os dois cientistas criaram uma simulação de computador da dinâmica do núcleo da Terra e da forma como se gera o campo magnético. “Levámos esta simulação para condições mais extremas do que em estudos anteriores e observámos a interacção de ondas [hidromagnéticas] e da convecção”, conta Julien Aubert. Na simulação, viu-se então que movimentos convectivos desencadeiam ondas que se propagam no núcleo terrestre, onde há perturbações magnéticas semelhantes aos impulsos geomagnéticos.
Dos smartphones aos satélites

Vejamos então o que acontece. A Terra, enquanto corpo geológico, está a arrefecer e isso é causado pelo fenómeno de convecção no núcleo externo, que está em estado líquido. “Como esse líquido é condutor de electricidade, a convenção está na origem do campo magnético da Terra”, explica Julien Aubert. E, no núcleo da Terra, há dois tipos de movimentos: um mais lento, que resulta da convecção, e que acontece na escala de séculos; e outro mais rápido, que surge de ondas hidromagnéticas que se propagam no núcleo e que são detectadas numa escala de poucos anos.

“A nossa principal conclusão é que a interacção entre estes dois [tipos de movimento] é que está na origem dos impulsos geomagnéticos”, resume o cientista. “Apresentámos provas da origem dinâmica dos impulsos geomagnéticos como uma manifestação das dinâmicas naturais no núcleo da Terra.”

E qual será a aplicabilidade desta descoberta? “Podemos fazer melhores previsões da evolução do campo magnético nos próximos anos e décadas”, responde Julien Aubert. “Isto é necessário porque o campo geomagnético interage com várias actividades humanas, como os smartphones, satélites, a navegação e perfuração direccional [técnica usada na exploração de petróleo].”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular Posts